São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
July 4, 2014 - 09:30

Reitor da Unitau quer resgatar projeto de Cidade Universitária

O reitor José Rui Camargo cumprimenta o vice-reitor Isnard de Albuquerque. Foto: Rogério Marques

O reitor José Rui Camargo cumprimenta o vice-reitor Isnard de Albuquerque. Foto: Rogério Marques

Reeleito para o seu segundo mandato, José Rui Camargo vai priorizar manutenção da inadimplência abaixo dos 10%

Julio Codazzi
Taubaté

Promessa de campanha que não saiu do papel durante o primeiro mandato, a implantação da Cidade Universitária, que reuniria os departamentos da Unitau (Universidade de Taubaté) em um mesmo local, será a bandeira do segundo mandato do reitor José Rui Camargo.
O anúncio foi feito ontem, durante a cerimônia de posse do gestor reeleito, que terá mais quatro anos à frente da autarquia.
Segundo José Rui, o projeto não andou em seu primeiro mandato devido à necessidade de apoio da prefeitura, que não teria se concretizado devido às dificuldades financeiras do município.
Dessa vez, o reitor promete novidades ainda esse mês. “Pretendemos criar, nas próximas semanas, o grupo para estudar a viabilidade econômica do projeto. O grupo terá representantes da Unitau, da prefeitura e da sociedade civil”, disse.
O custo do projeto é desconhecido. A universidade estima ser necessária uma área de 1,5 milhão de metros quadrados para a implantação da Cidade Universitária.

Projeções. Além de reunir os departamentos da Unitau em um mesmo local, o reitor apontou como metas de seu segundo mandato a manutenção da inadimplência dos alunos abaixo de 10%, a recuperação da dívida ativa, ampliação de cursos de Pós-graduação e ampliação da captação de recursos externos.
“Pretendemos ampliar parcerias com terceiros, para buscar recursos externos. Nossa meta é, nos próximos quatro anos, ampliar em 5% a captação de recursos externos por ano”, afirmou.
Segundo o reitor, os recursos externos já permitiram um salto na receita da autarquia, que era de R$ 118 milhões em 2013 e foi para R$ 140 milhões esse ano.
Para o ano que vem, a projeção feita pela universidade é ainda mais ‘otimista’: R$ 174 milhões.

Cúpula da Unitau

Pró-reitores
Arcione Ferreira Viagi (Administração), Francisco José Grandinetti (Pesquisa e Pós-Graduação), Angela Popovici Berbare (Estudantil), Mário Celso Pelogia (Extensão), José Carlos Simões Florençano (Finanças) e Nara Lúcia Perondi Fortes (Graduação)

Reitor e vice
José Rui Camargo e Isnard de Albuquerque Câmara Neto



Reforma muda pró-reitorias
Taubaté

Dos seis pró-reitores do primeiro mandato de José Rui, apenas três foram mantidos na cúpula da universidade para o segundo mandato, justamente aqueles que contribuíram para a reeleição do reitor.
Dois deles, que se candidataram para o cargo de reitor para garantir a ausência de eventuais candidatos de oposição na lista tríplice, apenas mudaram de setor: Nara Lúcia Perondi Fortes (Estudantil para Graduação) e Francisco José Grandinetti (de Administração para Pesquisa e Pós-Graduação).
Já José Carlos Florençano, que era o candidato preferido do prefeito Ortiz Junior (PSDB) para a disputa mas abriu mão para não prejudicar José Rui, foi efetivado pró-reitor de Finanças, cargo que ocupava interinamente há sete meses.

Justificativa. “Já tínhamos a intenção de promover a reforma, para dar novos ares para a universidade”, disse José Rui sobre as mudanças.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade