São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
March 28, 2015 - 00:34

Projeto do WTC prevê construção de 35 torres

Prédios do Aquarius com a área do possível empreendimento do WTC ao fundo. Foto: Claudio Vieira

Prédios do Aquarius com a área do possível empreendimento do WTC ao fundo. Foto: Claudio Vieira

Empreendimento ainda depende de mudança no zoneamento; grupo busca apoio de vereadores

João Paulo Sardinha
São José dos Campos

O complexo que o grupo WTC (World Trade Center) planeja construir no Jardim Aquarius, em São José dos Campos, pode abrigar até 35 prédios.
Um esboço do projeto já foi apresentado à Câmara.
A meta do WTC é erguer o megaempreendimento em um terreno de 588 mil metros quadrados na avenida Cassiano Ricardo --o investimento projetado é de R$ 1 bilhão em um prazo de cinco anos.
O local contaria com hotel, centro de convenções, centro de negócios, shopping center. O projeto contempla 200 mil metros quadrados de área verde, seis lagos, quatro ruas largas, rotatórias e ciclovias.
A construção do empreendimento, porém, depende de uma mudança na Lei de Zoneamento. A atual classificação da área permite apenas edificações com até dois pavimentos e atividades comerciais de baixo impacto.

Aproximação. O presidente do grupo WTC, Gilberto Bomeny, esteve na Câmara de São José nesta semana para apresentar um esboço do projeto, que só deve ser concluído após a votação do novo zoneamento, ainda sem prazo.
A ideia dos executivos, segundo o vereador Walter Hayashi (PSB), uns dos participantes do encontro, é abrigar prédios de menor porte no entorno dos lagos.
Os três edifícios principais do WTC, de porte maior, seguem sem definição de altura.
“O WTC não pretende usar nem 100 mil metros quadrados com suas torres. O restante teria construções feitas por empresários parceiros. Mas quem vai regular o complexo será o WTC”, afirmou Hayashi.
O grupo tenta sensibilizar os vereadores sobre os benefícios do empreendimento, especialmente os do ‘Centrão’, mais resistentes ao projeto.
O encontro da última terça-feira, que contou com a participação do presidente da Casa, Shakespeare Carvalho (PRB), e de Hayashi, relator da Comissão de Planejamento Urbano, teve por objetivo garantir o apoio desse bloco, que hoje reúne sete vereadores. Shakespeare e Hayashi são os porta-vozes do grupo.
Depois da reunião, o presidente da Comissão de Planejamento disse ser favorável à instalação. “Tínhamos a preocupação de que a área se transformasse em um novo Jardim Aquarius, que é um bairro saturado. Depois da reunião, fiquei muito tranquilo. O layout desse esboço de projeto é muito bom, bem distribuído. Achei positivo, mas quem vai aprovar ou não é o povo”, disse.
O vice-presidente do grupo, Leonardo Figueiró, confirmou o encontro na Câmara.

Contra. O vereador Fernando Petiti (PSDB) diz que não foi procurado por representantes do grupo WTC, mas se posicionou contra a instalação.
“Não sei a posição da bancada do PSDB, mas sou contra. Não sei se vale pelo impacto viário. Há outras áreas para se gerar emprego”, disse.


Saiba mais

O projeto
A filial brasileira do grupo World Trade Center promete investir cerca de R$ 1 bilhão na construção de um complexo empresarial em uma área de 588 mil metros quadrados no bairro Jardim Aquarius, em São José dos Campos

Perfil
O empreendimento contaria com centro de convenções, torres comerciais, shopping center e hotel e seria inaugurado em um prazo de cinco anos. O complexo teria até 35 prédios de porte menor, que ficariam instalados ao redor de seis lagos. Haveria quatro ruas, rotatórias, ciclovias e 200 mil metros quadrados de área verde

Negociações
O complexo, porém, depende de uma mudança na Lei de Zoneamento, já que a atual classificação da área permite apenas edificações com até dois pavimentos e atividades comerciais de baixo impacto

Apoio
O projeto foi encampado pelo prefeito Carlinhos Almeida (PT), mas enfrenta resistências entre moradores do Aquarius, que já sofrem com os problemas causados pelo adensamento excessivo do bairro, e de vereadores, que cobram garantias sobre a instalação do empreendimento. Uma reunião na Câmara, na última terça-feira, foi realizada com o objetivo de minar a resistência de alguns parlamentares, principalmente do ‘Centrão’

 

Zoneamento

Nova lei contempla empreendimento
O projeto da nova Lei de Zoneamento de São José, que está em fase de finalização na prefeitura, contemplará a implantação da filial do WTC na cidade. O texto ainda passa por ajustes e não ten prazo para ser enviado à Câmara. O governo promete abrir consulta pública na internet por ao menos 20 dias para expor o projeto à população e pedir sugestões.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade