São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
September 5, 2015 - 00:00

Estado desapropria área para duplicar a Tamoios

Policial Rodoviário fiscaliza trânsito em trecho de serra da Rodovia dos Tamoios. Foto: Arquivo

Policial Rodoviário fiscaliza trânsito em trecho de serra da Rodovia dos Tamoios. Foto: Arquivo

Nova pista terá rampas menos inclinadas que a serra atual, traçado menos sinuoso e cinco túneis

São José dos Campos

O governo do Estado publicou ontem dois decretos que preveem a desapropriação de 270 mil metros quadrados o trecho de serra da Rodovia dos Tamoios.
O documento viabiliza o início das obras de duplicação da via que liga São José ao Litoral Norte.
A previsão é que as obras tenham início assim que for liberada a Licença Ambiental, e devem ser concluídas em 60 meses.
Um dos decretos declara de utilidade pública um total de 11 áreas necessárias às intervenções previstas para a construção do trecho entre o km 60,48 e o km 64,44, em Paraibuna.
O outro possibilitará a desapropriação de uma única área de 183 mil metros quadrados, já em Caraguatatuba, necessária para obras entre o km 80 e o km 82. O investimento previsto para a implementação da nova pista da serra da Tamoios é de R$ 2,96 bilhões, com conclusão das obras ocorrendo em cinco anos.

Mudanças. A duplicação do trecho de serra da Tamoios entre o km 60,4 e o km 82 é a principal obra prevista no processo de concessão da rodovia estadual.
São 21,6 quilômetros de novas pistas, entre Paraibuna e Caraguatatuba, passando pelo Parque Estadual da Serra do Mar.
Para preservar o meio ambiente, segundo o governo, mais da metade da pista será construída em túneis --serão cinco, totalizando 12,6 quilômetros. Haverá ainda nove viadutos cuja extensão somada será de seis quilômetros.

Trajeto. Essa nova pista terá rampas menos inclinadas do que no trecho de serra atual, um traçado menos sinuoso e curvas mais seguras.
Serão implantados túneis laterais para servir de rota de fuga e para atendimento de emergência. Em caso de incêndio, por exemplo.
Essa nova pista terá sentido litoral-planalto, mas poderá ter mão de direção invertida para atender aumento na demanda na direção oposta.
Além de ampliar a mobilidade na região e o acesso dos turistas ao Litoral Norte, a duplicação também possibilitará o acesso mais rápido e seguro ao porto de São Sebastião, que terá sua capacidade de movimentação de cargas ampliada, melhorando o escoamento de mercadorias produzidas na RMVale e em Campinas.

Histórico. Em abril, a Concessionária Tamoios, do grupo Queiroz Galvão, afirmou que a duplicação começará neste mês. O grupo, que é um dos investigados na operação Lava Jato, assinou na ocasião a transferência da operação da rodovia, concedida à construtora por 30 anos.
Até abril, a estrada era operada pela Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), mas já em parceria com as equipes da concessionária. O prazo de concessão inclui os cinco anos previstos para as obras.

 

Saiba mais

Serra
As obras no trecho de serra da Rodovia dos Tamoios aguardam licença ambiental para serem iniciadas

Pista
Será construída uma nova pista com 21,6 km de extensão, além de recuperação da pista atual, entre os km 60,4 e 82

Equipamentos
A nova pista terá 5 túneis (12,6 km) e 9 viadutos (6 km)

PPP
Construção será feita pela Concessionária Tamoios, do grupo Queiroz Galvão, por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada) com o Estado

Operação
A concessionária assume no próximo sábado a operação de toda a Rodovia dos Tamoios, incluindo o trecho de planalto e os contornos, que estão em construção

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade