São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
April 3, 2016 - 11:33

Empreendedores apostam em ideias criativas para revigorar negócio e driblar crise no país

Tatiane Sartir empreendeu uma nova forma de trabalhar e contornou a crise. Foto: Divulgação.

Tatiane Sartir empreendeu uma nova forma de trabalhar e contornou a crise. Foto: Divulgação.

Xandu Alves
São José dos Campos

A cor rosa salvou o negócio. O casal Juliano Gonçalves e Tatiane Sartir, de 30 e 31 anos respectivamente, apostou numa ideia inusitada da mulher para impulsionar o serviço de transporte escolar.

Donos de uma van com atuação na região leste de São José, ela decidiu pintar o veículo de rosa. Detalhe: da cor de um esmalte que tinha, o que obrigou uma loja a fabricar uma tinta exclusiva.

“Achei que pintar de rosa não ia dar certo, mas foi uma sucesso”, conta Gonçalves.
A nova van estreou em fevereiro deste ano e surpreendeu o casal com a aceitação entre as crianças. “Tenho lista de espera por vaga”, diz Tatiane, a “Thia Taty”, no negócio de transporte escolar desde 2011.

Além da cor rosa na parte da frente do veículo, os bancos foram pintados em cores diferentes e o serviço leva personagens em datas comemorativas, como coelhos na Páscoa. “Meninas que trabalham comigo usam as fantasias e chamo uma turma para personagens. As crianças adoram”.

Segundo Gonçalves, a ousadia da mulher deu tão certo que a concorrência já se espelha no serviço que eles fazem. O casal também faz planos ambiciosos para 2017: trocar as vans por dois micro-ônibus. “A criatividade é o remédio para tempos de crise, sem descuidar da segurança e do conforto. Está dando muito certo”, afirma o transportador. “Tudo o que fazemos é para incentivar as crianças a ir para a escola, deixar o transporte mais divertido. Assim, as crianças querem ir para a escola”, completa Tatiane.

Curso. Com o mercado em retração, os empreendedores se veem diante do desafio de fazer mais com menos. De buscar inovar em seus processos, de reduzir custos, de oferecer um serviço diferenciado.

De olho em brasileiros criativos e inovadores, a Universidade de Stanford, dos Estados Unidos, traz ao país pelo segundo ano consecutivo o programa Stanford Ignite, que tem foco no desenvolvimento de novos negócios.

Iniciativa da Escola de Graduação em Negócios de Stanford, o curso, que no ano passado formou 43 novos empreendedores, está com as inscrições abertas para a turma de 2016 até 21 de abril.

“Não há dúvida de que os brasileiros são inovadores”, afirma Jonathan Levav, diretor acadêmico do Stanford Ignite na América Latina. “Tempos de desafios econômicos são um terreno fértil para empreendedores bem sucedidos”.

Segundo ele, as dificuldades que os brasileiros enfrentam, como a burocracia e a atual crise econômica, obrigam os empreendedores a encontrarem saídas criativas para seus negócios, o que é bom para o país. “Os brasileiros têm muito potencial para ser empresários de sucesso”, diz Levav. “O Brasil é um país onde é difícil fazer negócios e onde reina a burocracia. Por isso, os brasileiros, por necessidade, tornam-se bons em descobrir ‘soluções alternativas’ para resolver questões do dia-a-dia e problemas de negócios. Esta capacidade criativa traduz bem a vida de uma startup”.

Segurança. Diante da violência crescente nas grandes cidades, o publicitário Luís Guilherme Torresan, 24 anos, de São José, percebeu que havia uma oportunidade de lançar um negócio inovador. Ele e um sócio criaram o aplicativo iOkay, que traz os botões verde, amarelo e vermelho para informar o status de segurança.

Ao apertar um deles, o aplicativo avisa a lista de contatos do celular com as mensagens: está tudo bem, não vou voltar ou estou em emergência (alertando a polícia também). “Estamos otimistas por causa desse mercado com empresas”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade