São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
January 21, 2017 - 21:29

Edital de kit tucano tem produtos até 58,6% mais caros que versão petista

Kits Escolares

Foto: Claudio Vieira/O VALE

No pregão lançado por Carlinhos, minidicionário custaria até R$ 2,78, enquanto Felicio poderá comprar item por até R$ 4,41

João Paulo Sardinha
São José dos Campos

A licitação para compra de materiais escolares aos alunos da rede mu]nicipal, lançada pelo governo Felicio Ramuth (PSDB) na última quinta-feira, apresenta produtos até 58,6% mais caros que no edital anterior, cancelado dois dias antes. A Prefeitura de São José dos Campos vai pagar até R$ 4,41 por um minidicionário, que no processo anterior sairia por no máximo R$2,78.

A administração espera definir as empresas fornecedoras dos materiais escolares em um intervalo de apenas 12 dias, entre a publicação do pregão presencial e a assinatura do contrato. O motivo da urgência é o início das aulas na rede, marcado para 6 de fevereiro.

Com o cancelamento da licitação anterior, aberta em dezembro pelo governo Carlinhos Almeida (PT), o governo tucano precisou montar um novo edital às pressas.  De acordo com a gestão tucana, o anterior apresentava irregularidades na cotação de preços e na definição das empresas classificadas.

Preços. Além do minidicionário, a nova licitação tem outros itens com preços superiores. O apontador, que custará até R$ 1,14 neste certame, tinha valor referencial de R$ 0,74 na licitação anterior.  A cola passou de R$ 1,14 para R$ 1,27. O caderno brochura foi de R$ 3,63 para R$ 3,79. Tesoura e lápis são outros produtos mais caros.

A cotação feita pela gestão do PSDB, em contrapartida, oferece preços mais baixos em itens como caderno de desenho, pasta, caderno universitário e caneta.  O valor global do pregão presencial tucano é R$1,587 milhão. Já o pregão eletrônico anterior, aberto ainda na gestão petista, apresentava teto de R$ 2,6 milhões.

A diferença nas cifras dos editais se justifica pelo enxugamento de produtos a serem comprados pela administração. Caneta marca texto e bloco para fichário, por exemplo, foram excluídos do certame. Também houve diminuição no número de kits, de 40.685 para 39.504 unidades. Um terceiro ponto é a quantidade a ser comprada. Serão adquiridas 52.808 canetas azuis. O anterior teria 110 mil.

Outro lado. O prefeito Felicio Ramuth disse que a licitação será feita por itens e isso aumenta as chances de queda de preços. “Haverá vários fornecedores. Cada um poderá fornecer um item diferente. Assim, vai acontecer uma competição maior em cada item”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade