São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
February 28, 2013 - 08:53

Brasileiro precisa comer mais legumes e verduras

 Ervas, verduras, frutas e legumes frescos são fundamentais para o movimento slow food

divulgação

Estudo diz que ingestão de carotenoides no país está abaixo do ideal; saiba o que é e onde encontrar

Renata Del Vecchio
São José dos Campos

A refeição do brasileiro precisa ficar mais colorida. Foi o que constatou um cientista de alimentos da USP, ao realizar uma pesquisa sobre o consumo de carotenoides, substâncias responsáveis pela coloração amarela, laranja e vermelha dos vegetais.
Nas últimas décadas, o padrão físico das pessoas passou por intensas transformações, elevando o índice de obesidade. Considerando o estilo de vida moderno, associado à má alimentação, o cientista de alimentos Rodrigo Dantas Amancio decidiu analisar a ingestão média de carotenoides na população brasileira acima de 10 anos.
Segundo o pesquisador, o resultado foi surpreendente. A média de consumo nacional de carotenoides (um indicador de alimentação saudável) está abaixo dos valores recomendados. “Os obesos, grupo de maior risco de acometimento de algum tipo de doença crônica não transmissível, não atingiu a metade da indicação”, disse.

O que é? Os carotenoides estão presentes nas frutas, verduras e legumes que apresentam coloração amarela, laranja e vermelha, além de seus derivados - sucos naturais e molho de tomate.
Em folhas como couve e alface, as cores características dos carotenoides são mascaradas pela coloração verde, mais escura. “Estes alimentos, além de possuírem carotenoides, ainda são fontes de fibras, vitaminas e minerais”, defendeu Rodrigo.

Benefícios. No organismo, os carotenoides possuem inúmeras funções. Uma delas é se transformar em vitamina A, um nutriente essencial, por exemplo, à saúde dos olhos. 
O pesquisador acrescenta que a substância também tem a função antioxidante no organismo, combatendo os radicais livres, sendo capaz de prevenir doenças crônicas, como os diversos tipos de câncer.
“A quantidade de carotenoides varia muito, tanto em relação ao tipo de alimento, quanto às quantidades. A recomendação é que se tenha uma dieta variada. As frutas, verduras e legumes devem ser consumidos diariamente”, diz Rodrigo.

Novos hábitos. Se você se convenceu a priorizar refeições mais coloridas, repletas de vegetais, saiba que alimentos como melão, acerola, abóbora, melancia, tomate, couve, mandioca e mandioquinha, são ricos em carotenoides.
Para a nutricionista Sheila Castro, uma regra pode ser útil na hora de produzir uma refeição mais saudável. “Lembre-se que metade do prato deve ser composto por legumes e verduras. A outra metade deve conter arroz, feijão e carne, não necessariamente vermelha”. <CP8><SC190,108></CP>

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade